Cada um tem seu perfil

Não existe uma verdade absoluta se um tipo de passeio é o mais indicado ou não.

Cada cultura tem a sua tendencia e gosto.

Religião, paisagem, esporte radical ou, simplesmente, arte são preferencias de cada um. 

O problema quando há grupos de pessoas, o integrador ou que coordena o passeio tem que manter o gosto da maioria, fazendo que a programação seja um sucesso.

Pode que numa trilha tenha pessoas que querem fotografar e outras tomar banho de cachoeira. Claro que uma terá que esperar a outra.

Por isso, quando é escolhido o grupo para o passeio é primordial que o turista se informe sobre roteiros e atividades que estão em pauta. Se isso não acontecer, não adianta dizer que a empresa A ou B é ruim porque disse que ia ter um passeio de um tipo e a pessoa se encontra com outro passeio.

O mais importante é ter respostar as perguntas abaixo, que, com certeza, agregarão valor a sua escolha:

O passeio está de acordo com o que é procurado?

Há equipamentos de proteção individual para a região e atividade próprias para o passeio?

Tempo e exigência estão dentro do que é procurado?

A época do ano pode ter clima adequado para a atividade?

Enfim, procure se o grupo que vai lhe acompanhar está de acordo com a sua expectativa. Muitas foram as vezes que houve um sentimento de querer acabar logo com o passeio porque algumas pessoas pensavam ter mais autoridade para liderar que o próprio guia do passeio.